« Segurança na Internet
      

 

 

A Internet contém material que não é adequado para crianças. Pode bloquear o acesso à maioria deste material utilizando filtros, mas esta ferramenta não é a única forma de protecção das crianças de conteúdos on-line inadequados .


Um local seguro

A maneira mais segura para as crianças explorarem a Internet, é através da criação de uma área ou espaço que apenas permita a exploração de sites aprovados por um adulto de confiança. Pode utilizar as definições do navegador para permitir que o seu filho aceda aos sites que identificou. Neste caso, se ele pretender visitar um novo site, o endereço terá que ser primeiro adicionado à lista dos sites aprovados. A criação de espaços seguros é fácil se utilizar o sistema operativo Windows XP ou Vista.

Necessita criar uma conta de utilizador pessoal para a criança no sistema operativo. Esta conta definirá os direitos de acesso e as configurações do navegador da Internet para a criança.

Programas de filtragem

Os programas de filtragem proporcionam restrições baseadas em conteúdos de sites. Isto significa que o programa impede o acesso a sites que contenham material definido como perigoso (pornografia, violência, etc.).

Restringir os contactos recebidos

Pode restringir as pessoas com quem o seu filho contacta pela Internet, através de filtros ou da tecnologia de bloqueio. Consulte as páginas em utilização de e-mail e mensagens instantâneas para obter mais detalhes.

Histórico de páginas

A funcionalidade Histórico de páginas do navegador da Internet permite-lhe ver os sites que outros utilizadores visitaram recentemente. (Salientamos que o histórico de páginas é fácil de eliminar).

Sugestões

O que deve fazer se o seu filho se deparar com material desagradável ou inadequado na Internet?

– Evite o exagero de modo a que a criança continue a sentir-se suficientemente confortável para lhe contar situações semelhantes no futuro.
– Realce a ideia de que a culpa não é da criança.
– Apague todos os rastos deixados por este material impróprio, incluindo referências da cache do navegador, cookies e histórico de páginas.
– Fale com o seu filho sobre como situações semelhantes podem ser evitadas no futuro, incluindo a utilização de motores de busca adequados para crianças e eliminado e-mails de pessoas desconhecidas.